Aplicativo SOS Mulher é lançado no estado de São Paulo

Aplicativo SOS Mulher é lançado no estado de São Paulo

Com vista a proteger mulheres e garantir os seus direitos, o Governo do Estado de São Paulo lançou o aplicativo SOS Mulher. Inicialmente priorizando aquelas mulheres com medidas protetivas, o app tem funcionamento integrado com a polícia militar. Veja mais detalhes sobre o SOS Mulher neste artigo!  

Os dados são alarmantes e todos os dias vemos nos jornais, ou quem sabe até pessoalmente, o feminicídio se alastrando pelo país. Para dar um passo positivo, o governo do estado de São Paulo lançou uma ferramenta específica para as mulheres, o aplicativo SOS Mulher. 


O funcionamento desse aplicativo é básico e fácil: Simplesmente a partir de um cadastro a vítima poderá ser localizada por georreferenciamento a partir de seu aplicativo. 


Basta apenas apertar um botão e uma viatura da polícia militar será enviada ao local o mais rápido possível. 


Com isso, pretende-se dar agilidade ao atendimento as mulheres com medida protetiva. O funcionamento do app e o consequente registro da ocorrência e atendimento deverá ser feito de forma muito mais rápida que o atendimento pelo 190. 


Esse aplicativo está disponível para ser baixado e instalado em seu smartphone. Em qualquer loja virtual da App Store ou da Google Play você consegue fazer um download do SOS Mulher do Estado de São Paulo. 


Dados sobre crime contra a mulher


Dados levantados pelo G1 dão conta que houve um aumento de 44% em feminicídios registrados em São Paulo. A polícia Militar lembra que boa parte desses casos cominou com a detenção em flagrante ou após as investigações dos suspeitos. 


Outro dado alarmante que deve ser citado é aquele divulgado pelo Ministério da Mulher: De 6 em 6 minutos, o Ministério recebeu, em 2019, uma denúncia sobre violência contra mulher. 


Por sua vez, o Tribunal de Justiça concedeu quase 476 mil medidas protetivas, isso também no ano de 2019. 


O governo de São Paulo e o aplicativo SOS Mulher 


Considerando esses dados alarmantes e que crescem a cada dia, sendo que o estado de São Paulo é um dos que mais registram aumento nos casos de feminicídio, foi lançado o SOS Mulher, um aplicativo para proteção feminina. 


Esse App foi lançado em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Seu principal objetivo é manter a segurança de mulheres que possuem medidas protetivas e que, ainda assim, se encontram em vulnerabilidade. 


Ao apertar um único botão, a polícia militar é avisada e, dessa forma, pretende-se chegar em prazo hábil, de modo que possa impedir a finalização trágica de alguma agressão contra a mulher. 


Dessa forma, o estado que mais se destaca com crimes contra a mulher, também é o primeiro a tomar uma medida de combate a essa violência. 


O estado conta com 133 delegacias, sendo que o horário de funcionamento de 7 delas é de 24 horas por dia, lembrando que novas delegacias também passarão a atender ininterruptamente. 


Segundo representantes dessas delegacias, todos os policiais passaram por um curso de formação em que tiveram a oportunidade de tratar sobre violência contra a mulher. 


Por essa razão estão plenamente capacitados para atendimento, especialmente aplicando o protocolo de atendimento aos casos de violência que sejam praticadas contra a mulher.


Entenda o funcionamento do aplicativo 


Para que a mulher comece a utilizar ela precisa ter uma medida protetiva e realizar um cadastro no aplicativo. Neste haverá um botão e basta apenas que a vítima aperte por durante cinco segundos. 


Na sequência, automaticamente será produzida uma ocorrência registrada no COPOM, que é o Centro de Operação da Polícia Militar. 


Tratando-se de uma mulher com medida protetiva, então será dada prioridade no atendimento. A vítima será localizada pelas coordenadas geográficas, e uma viatura da PM será enviado ao local. 


Vale destacar que os carros de polícia que estiverem a cerca de 4 quilômetros do caso relatado serão acionados. 


Acionamento do dispositivo 


Ao acionar o dispositivo, a polícia militar será igualmente acionada e tomará as devidas providências em prazo hábil. Vale destacar alguns detalhes. 


Quando os policiais chegarem ao local, a mulher deverá apresentar a decisão judicial e comprovar que houve o descumprimento dessa decisão. 


Outra questão é em relação a apertar indevidamente o botão. Nesse caso, é preciso realizar uma ligação imediata para 190 solicitando o cancelamento da ocorrência. 


Os registros da ocorrência pelo SOS mulher 


O aplicativo SOS Mulher irá trabalhar de forma similar ao atendimento por telefone por meio do 190. Todas as ocorrências relatadas pelo aplicativo serão enviadas a um dos centros de operação da Polícia Militar do Estado de São Paulo. 


Atualmente o estado conta com 10 centros no interior do Estado e mais um na capital. 


Vale destacar que o atendimento pelo 190 continua ativo para as mulheres, e existe um canal na internet para as mulheres tratarem sobre o problema da violência. 


Acesse o site https://www.sosmulher.sp.gov.br/ e saiba mais!

Doutor João Paulo Celis Machado
Doutor João Paulo Celis MachadoCEO da Advocacia Celis Machado
Atua prestando assistência jurídica aos seus clientes adotando procedimentos segmentados específicos para assegurar qualidade e eficiência na prestação de seus serviços.

Connect

Fique conosco

Inscreva-se a nossa newsletter para obter a mais recente notícia sobre Deireito e deveres

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário